Ano da Fundação - 1953
 
Fundador/s -  
Director -  
Instalações - R.D. João IV - Rua dos Clérigos 64, 2º (em 1952)  
Frequência utilizada -  
Potência do Emissor -  
Indicativo Oficial - CSB 5
 
.
A “Sociedade Emissores do Norte Reunidos, Ldª.” f oi fundada em Fevereiro de 1953 em associação com ORSEC, Rádio Porto Ldª, Manuel Moreira & Cia. Ldª, Ideal Rádio Ldª e Sá, Quaresma & Cia. Ldª.
As emissões era feitas em Onda Média por períodos de 3 a 4 horas na mesma frequência em rotatividade pelas rádios associadas. O posto emissor situava-se em Canidelo, V.N. Gaia.

Davam voz, Humberto Branco (Rádio Porto), Júlio Silva (Ideal Rádio), Maria Moreira (Electromecânico), Eugénio Alcoforado (ORSEC) e Ernesto Oliveira (Rádio Clube do Norte).

Por este Emissor destacam-se outros nomes que por aqui passaram: Olga Cardoso, Ilídio Inácio e Alfredo Alvela, uma das vozes ilustres da rádio, que mudaria mais tarde para o Rádio Clube Português., onde faria em 1974, a reportagem da revolução dos cravos em directo, entrando para a história como “o repórter da liberdade”.

Em 1962, todas as estações emissoras fechavam por volta da meia-noite, os “Emissores do Norte Reunidos” também, mas com o aparecimento dos produtores independentes esta situação começa a mudar.

A programação dos “Emissores do Norte Reunidos” passou a ser ocupada das 00h às 01h por um produtor independente, Carlos Silva, com o programa “Ultima Hora”, das 01h às 02h outro produtor independente, a “Rádio Record Portuguesa” levava a efeito as suas emissões.

A “Rádio Record Portuguesa” era propriedade do Cançonetista António Ferrer, do promotor de espectáculos Domingos Parker e do Locutor Jorge José da Silva.

No final de 1962, experimentalmente começam as primeiras emissões nas madrugadas de Sexta-feira para Sábado e de Sábado para Domingo das 02 às 05 horas com o programa “Enquanto a noite passa” isto veio preencher o vazio que se sentia durante a noite no Norte de Portugal o locutor do programa era Jorge José da Silva.

Esta emissora foi nacionalizada em 1975, sendo atribuída uma indemnização de três mil contos a cada associado.

Em 1975, já nacionalizada, passou a chamar-se Rádio Porto e em 1990, Rádio Comercial Norte.

Foi extinta em 1993, quando a Rádio Comercial foi privatizada e a frequência que ocupava em FM passou a transmitir a Antena 3.

Fonte: Jorge Silva



.

A sua colaboração neste espaço é muito importante. Se possuir mais informações, registos sonoros, fotográficos ou escritos desta rádio e nos quiser facultar para cópia (os originais serão devolvidos) ficamos bastante agradecidos, assim como os cibernautas que nos consultam. e.mail
NORTE REÚNIDOS
Programa "Resenha Desportiva" Quadrante Norte Nov. 1971