Artur Varatojo
Varatojo com os Parodiantes

Artur Varatojo no I Encontro sobre Literatura Policial - Maia
No dia 28 de Outubro de 2006 Artur Varatojo faleceu aos 80 anos.
Colaborou com o "Clássicos da Rádio" e tive a oportunidade de algumas vezes o visitar no seu escritório em Lisboa, onde me cedeu imensos registos sonoros dos seus programas de rádio e podemos trocar algumas impressões. O seu gosto pela Agatha Christie e Sherlock Holmes que ambos partilhamos e pela figura de Jack o Estripador.

Artur Francisco Varatojo nasceu em Lisboa em 21 de Agosto de 1928, e formou-se em Economia e Finanças, no ISCEF. Aos 50 anos, licenciou-se em Direito exercendo durante anos a profissão de advogado no seu escritório de Campo d'Ourique, bairro onde residia. Possuía também o Curso Superior de Medicina Legal e, ainda não há muito, dizia querer igualmente licenciar-se em Psicologia.
Mas foi como comunicador e estudioso da criminologia que Varatojo se tornou numa figura extremamente popular. A sua vida, aliás, foi em grande parte dedicada a estudar o 'porquê' do crime. Como se lê no seu sítio na Internet tinha sempre presente a interrogação: "Qual a razão que leva um homem ou uma mulher a cometer um crime? Descobrindo-a poderemos evitar futuros crimes?"


Talvez por isso eram regulares as suas visitas a detidos no Estabelecimento Prisional de Lisboa. Membro do Mystery Writers (EUA) e da Sociedade Internacional de Criminologia, Artur Varatojo marcou gerações de leitores, ouvintes e telespectadores divulgando as obras de Agatha Christie, Sir Arthur Conan Doyle, Georges Simenon. Apaixonado pela literatura policial, pelo enigma e pelo mistério, nunca exerceu funções na polícia, mas a recordação que fica é a do "Inspector" Varatojo.

Milhares de páginas escritas nos jornais, nomeadamente "O Crime Visto Por..." em A Capital, vários livros publicados (Os Grandes Criminosos Portugueses, Crime com Elas, Detectives Famosas...), crónicas na rádio na Emissora Nacional e no Rádio Clube Português (Dr. Fantasma, em "Na Pista do Crime") e programas na TV como "ABC do Crime" são apenas uma parte do seu legado.
 
 
1953- Quinto Programa (19-7-56)
1956- Ala dos Namorados (1-7-56)
-Na Pista do Crime (Companheiros da Alegria) (1956/57)
1958- 5º Aniversário do Quinto Programa (17-1-1958)
- O Caso das Crianças Desaparecidas (Companheiros da Alegria - Fevereiro)
1960- "5º Programa" Regressa à Rádio
- 7º Aniversário do "5º Programa" (30-1-1960)
1966- 1º Varatojo Conta-lhe - (30-4-1966) - Crónicas Radiofónicas
1973- Rubrica do Oeste
-------------------------------------------------------------------------
NA TV
1960 - Selecção Policial - RTP
 
Visite o site oficial do Dr. Artur Varatojo


Visualize o Vídeo Colecção Vampiro, 57 anos (entrevista a Varatojo SIC 29-4-2004)